quinta-feira, 26 de maio de 2011

Meios de Transporte

Hoje vou falar um pouco sobre os meios de transporte de Bissau.
Claro que as pessoas mais andam a pé, até por se tratar de uma cidade pequena, com apenas 300mil habitantes e ser tudo mais ou menos perto. Mas existem outros meios de transporte.
O meio de transporte mais comum circulando pelas ruas são os Táxis, dos quais 95% são Mercedez dos anos 80, trazidas de Portugal. Por serem velhos, a maioria está em condições precárias, enferrujados e sem alguns ítens. É comum improvisarem retrovisores de outros modelos de carros, ou até colarem espelhos daqueles de R$1,99 no lugar do tradicional, devido a falta de dinheiro do motorista para repor o original. Os táxis são baratos, cerca de 400 francos a corrida, pra qualquer ponto dentro de Bissau. Claro que quando é pra estrangeiro, o preço fica mais salgado, podendo até quadruplicar. Mas após 46 dias aqui, aprendemos algumas manhas como falar em crioulo, pedir a tabela de preços, e claro, pechinchar. Aqui tudo é negociado, então geralmente pagamos o preço justo. Mesmo que você esteja dentro do táxi, ele continua parando para pegar outros passageiros, desde que seja caminho. Uma amiga nossa contou que uma vez sentaram-se ao lado dela duas mulheres. Uma ia oferecendo amendoim, e a outra pedindo dinheiro pra ela. Ontem mesmo aconteceu algo que seria cômico se não fosse trágico:
Estávamos esperando o táxi para ir pra embaixada do Brasil, quando parou um que já estava com um senhor muçulmano dentro. Nós falamos que éramos 4, então não poderíamos pegar aquele. Então o taxista literalmente expulsou o senhor de dentro do táxi, que saiu correndo e xingando. Aqui a política é: brancos tem mais dinheiro, então tem preferência. Constrangidos mas sem nada poder fazer, entramos no táxi.
vale comentar tamb+em que eles aceitam transportar tudo. eu disse TUDO. Desde pedaços grandes de madeira, a cimento, passando at+e por bodes e vacas no porta-malas (é sério).

Táxis circulando pelas ruas de Bissau
Detalhe pra ausência de retrovisor esquerdo e o estofado de zebra

Jaque transportando um barote para a obra

O meio de transporte popular, é o toka-toka,nas cores azul e amarelo e que cobra uma tarifa de 150 francos e é como o táxi lotação de Porto Alegre. São em sua maioria furgões e vans da década de 80 também, decorados ao gosto do condutor e com alguns furos na lataria, inclusive por dentro no chão hehe. No horário do pico, lota-se tanto quanto os ônibus que fazem o trajto Viamão-Porto Alegre. As bagagens das pessoas vão em cima, amarradas, e muitos praticamente não param, apenas diminuem a veocidade e a pessoa tem que se jogar pra dentro do toka-toka. Há uma pessoa na porta que faz a cobraça. Eu passei pela experiência de ir pra São Paulo(bairro de Bissau) de toka-toka, e foi bem diferente. Todos simpáticos e surpresos por um estrangeiro estar ali, conversaram comigo, um pouco em português e um pouco em crioulo.

Toka-Toka
Toka-Toka por dentro
Cobrador
Toka-toka que vai pro bairro militar

Este é o navio que vai para a ilha de Bubaque. Novamente da década de 80, está enferrujado e com cheiro de mofo, pois as janelas não abrem. No andar de cima há alguns pontos que não há para-peito. Ali concentram-se madeiras, cimento, castanhas, porcos, vacas, bodes, pessoas.. Tudo misturado. No andar de baixo, encontra-se a 1º e a 2º classe, mas não há uma fiscalização pra ver qual bilhete você comprou.Mais abaixo ficam a casa de máquinas, lavanderia, e mais animais. Quando o navio chega a ilha, é uma atração a parte das pessoas que lá vivem observar os gringos chegando, etc.

Expresso dos Bijagós
Cabra no navio


Há inúmeros carros e toka-tokas abandonados pelas ruas, pois o condutor quando não tem dinheiro para consertar, simplesmente larga o carro na via na esperança de um dia conseguir dinheiro para recuperar o carro. Outra coisa marcante tamb+em é a disparidade. Não há meio termo. Ou são carros muito velhos, ou carros muito luxuosos e novos. Pra ter esses carros de luxo, aqui ou se é traficante (Bissau é uma das rotas at+e a europa) ou se mexe com política (desvios ocorrem como no Brasil, inclusive de água).

Mustang, provavelmente pertencente a algum traficante

Carro abandonado na rua



Outro carro abandonado
Furgão transportando algumas centenas de vasilhas de vinho de caju

Cidadão falando ao telefone e bebendo vinho de caju



`Só se Deus não existe`







7 comentários:

  1. muito bom esse post gordo!! ao mesmo tempo que ele traz situações que para nós geram graça, traz coisas sérias tb!!

    saudade vida! te amo! ;@

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com muita pena do senhor que foi expulso. Se fosse comigo eu não entraria no táxi.Diria pego o próximo, jamais aceitaria esse preconceito, que o povo de Bissau criou.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  3. eu to andando de mercedez....so q tem 60 lugares hehehe beijooooo adorei a ligação!!!!

    ResponderExcluir
  4. Normalmente nestes países africanos o meio de transporte é precário ou inexistente; cfe teu relato a comunidade utiliza o meio de locomoção o SP2 (não é aquele carro antigo) e sim as duas pernas que é saudável e barato. Estamos com saudades... Que Deus te abençoe!!!

    ResponderExcluir
  5. Esse Barco fez durante muito tempo a ligação entre o Barreiro e Lisboa (Portugal), deixou de operar em 2006, com a entrada de barcos tipo catamarã

    ResponderExcluir
  6. aiii meu Deus que triste ver as pessoas zombar do meu país. fazer pesquisa na base de desvantagem e ignorando as vantagens que esse povo Guineense tem.
    é muita ignorância.

    ResponderExcluir
  7. onde posso alugar carro 4X4 com condutor?

    ResponderExcluir